sexta-feira, 21 de maio de 2010

A morte da futilidade

O cheiro sulfúrico me invade,
eu aperto os meus olhos e sorrio.
Luto fortemente contra a vontade de vomitar,
meu estômago chora, assim como o meu peito.
Luto contra minhas vontades.
Vontade de correr, de chorar, de gritar.
Nunca achei que teria que fazer mais do que palavras,
era tão lindo na teoria.
Mas enxergo felicidade na oportunidade da dor.
Decido tentar.
Começo a ficar tonto.
Mas não tenho como voltar atrás.
Penso em Deus, penso no Homem, penso no Bicho
e na tristeza que se faz com essa confusão.
Eu penso que deveria estar cheirando flores,
e percebo que já estou.
Cheiro flores de morte, morte dos sonhos.
Descubro que o cemitério é invertido.
E como fred Aistaire observo tudo de cabeça para baixo,
e ao contrário as coisas começam a fazer sentido.
A morte caminha sobre nós,
pisando agora sobre aonde eu estou,
sem imaginar o que eu vivo nesse instante.
Debaixo da oportunidade,
debaixo do sonho,
debaixo da pós modernidade,
debaixo de um viaduto.

Meus olhos ainda ardem e então eu penso:

O que eu vivo agora?

Ela levanta seus olhos e diz que sente muita raiva,
muita mágoa e que acabou de enfiar uma faca nela.

Ele chora e pede que eu peça por ele. Não quer perder mais um dedo, já tem sido bem difícil sobreviver inteiro.
Inteiro?
Quem ali está inteiro?

Eu?
Eu choro.
Eu ando pela rua e espero o sinal abrir.
Pra onde eu vou?

O que eu vivo agora?

Nada.


Nada perto do que eu deveria viver.


Deus me ensina por favor,
o significado da palavra AMOR.


5 comentários:

  1. Belíssima exposição caro amigo

    ResponderExcluir
  2. Começo a me preucupar como no filme! Ou foi algo estragado que vc... bjks!!! Filho doidão.

    ResponderExcluir
  3. Valeu Clarice Lispector, citando Jay vaquer! Adorei a exposição também... Mesmo podendo ser interpretada de várias formas, é profundo demais, tanto que só você pode chegar no fundo dessas palavras. Minha mãe tá preocupada...!? rs
    Mas obrigada por compartilhar isso, seja lá o que for! ;)
    Te amo, Meu Fred Aistaire.

    ResponderExcluir
  4. Li mais uma vez e mais uma ...
    É muito bom ver seu crescimento, poder identificar que a cada dia vc se torna melhor, e saber que faço parte desses momentos é muito gratificante.
    Gostaria que vc soubesse que sempre estarei por perto mesmo que as vezes pareça longe.
    Todo esse processo é longo e demorado, mais isso tbm é aprendizado vamos ganhando mais paciência.
    Senti sua falta hj.
    Que tal? Temos ensaio às 3h.
    Então até daqui a pouco.

    ResponderExcluir
  5. "Mas enxergo felicidade na oportunidade da dor...
    ...ao contrário as coisas começam a fazer sentido."

    Lindo o texto, profundo para quem escreve e para quem lê.
    Tristeza e Felicidade , Quebra-Cabeça ao contrário.

    Beijo Ti !

    ResponderExcluir